political writings

Français    English    Italiano    Español    Deutsch    عربي    русский    Português

Shimon Peres descredibiliza o Prémio Nobel
Carta de Mordechai Vanunu ao Comité do Prémio Nobel da Paz

Mordechaï Vanunu foi raptado em Roma em 30 de Setembro de 1986. Após ter passado dezoito anos na prisão, continua a aguardar, em Jerusalém-oriental, a liberdade de deixar o território israelita (*).
Mordechai Vanunu recusa ser nomeado para o prémio Nobel da paz. Eis a carta que enviou ao Comité do Prémio Nobel da Paz.

5 de Março de 2009


Mordechaï Vanunu

Caros membros do Comité do Prémio Nobel da Paz (Oslo),

Sou Mordechaï Vanunu; fui nomeado por várias vezes à candidatura do Prémio Nobel da Paz. Foi também o caso neste ano de 2009.

Pela presente, peço ao Comité que retire o meu nome da lista de candidatos deste ano.

Com efeito, eu não posso figurar numa lista de laureados que inclui uma pessoa como Shimon Peres. Trata-se, efectivamente, do homem que presidiu de A a Z à política de armamento nuclear israelita.

Peres criou, e em seguida desenvolveu, o centro de produção de armas atómicas de Dimona, em Israel. Exactamente como fez o Dr. Khan no Paquistão, Peres foi o homem por trás da proliferação de armas atómicas para a África do Sul e outros países. Ele também esteve, a título de exemplo, na origem do programa de testes nucleares na África do Sul, a partir de 1978.

Foi esse mesmo Peres que ordenou que eu fosse raptado em Roma, na Itália, no dia 30 de Setembro de 1986, e que iniciou o processo secreto que me condenou por espionagem e traição a dezoito anos de prisão de alta segurança, num isolamento total em Israel.

Até hoje, ele persiste em opor-se à minha liberdade, apesar de eu ter efectuado a totalidade da minha condenação, ou seja, dezoito anos de encarceração.

Por todas estas razões, não quero ser nomeado e não aceitarei nenhuma nomeação.

Direi não a qualquer nomeação desta natureza enquanto não estiver livre, isto é, enquanto não tiver o direito de abandonar o território israelita.

O QUE EU REIVINDICO, É A MINHA LIBERDADE, E UNICAMENTE A MINHA LIBERDADE!

Com os meus agradecimentos.

Vanunu Mordechaï J.C.
1 de Março de 2009.

Raptado em Roma em 30 de Setembro de 1986.
Após 18 anos em prisões israelenses.
À espera, em Jerusalém Oriental de ser livre para deixar Israel.
Email. vanunuvmjc@gmail.com
http://www.vanunu.com